O que é a síndrome de Asperger?

A síndrome de Asperger, ou Asperger, é um diagnóstico usado anteriormente no espectro do autismo. Foi uma das cinco formas de autismo definidas pelo DSM-IV. Em 2013, a síndrome de Asperger e outros diagnósticos relacionados ao autismo foram incluídos no diagnóstico mais amplo de transtorno do espectro do autismo (TEA) no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais 5 (DSM-5), agora o DSM-5-TR.

Última revisão da página: 16 de maio de 2024

Sobre a Síndrome de Asperger


A síndrome de Asperger (às vezes chamada de autismo de alto funcionamento) faz parte de um amplo diagnóstico denominado transtorno do espectro do autismo (TEA). Desde 2013, a síndrome de Asperger foi substituída pelo diagnóstico mais amplo de TEA dentro dos critérios revisados do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5).

Pessoas com TEA têm dificuldade de socialização e habilidades sociais. Eles tendem a ter uma gama restrita de interesses, rotinas rígidas e muitas vezes apresentam comportamento repetitivo (como bater as mãos).

A síndrome de Asperger, conforme definida antes de 2013, era diferente de outros TEA porque as pessoas com Asperger têm níveis de linguagem e inteligência médios ou superiores à média.

As categorias anteriores de diagnóstico de autismo incluíam:

  • Transtorno autista
  • Transtorno desintegrativo infantil
  • Transtorno invasivo do desenvolvimento, sem outra especificação (PDD-NOS)
  • Síndrome de Asperger
  • Síndrome de Rett

Embora a síndrome de Asperger tenha sido retirada do uso por profissionais médicos, alguns que receberam o diagnóstico antes de 2013 ainda usam o termo e o veem como uma parte importante de sua identidade. Outros preferem se referir a si mesmos como autistas. Ambos estão corretos; é apenas uma questão de escolha pessoal.

Como é chamado o Asperger agora?

Hoje, aqueles que anteriormente preenchiam os critérios para a síndrome de Asperger são diagnosticados com TEA nível 1. Não há diferença entre os diagnósticos de Asperger e autismo nível 1.

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para cuidados ou conselhos médicos profissionais. Entre em contato com um profissional de saúde se tiver dúvidas sobre sua saúde.


Referência

O tratamento envolve intervenções de diversas áreas como médicos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais entre outros, além da orientação de pais, cuidadores, amigos etc.

Você pode encontrar profissionais perto de você no site BR Terapeutas.